FAI

FAI-FEDERAÇÃO AERONÁUTICA INTERNACIONAL

 A FAI- Federação Aeronáutica Internacional foi o primeiro organismo criado para ocupar-se da aviação. Isto aconteceu logo após os primeiros vôos do mais pesado que o ar, quando Santos Dumont, os irmãos Wright e Adler conquistaram o ar com a ajuda do “vento relativo”. Até então se voava pela “diferença de densidade”, usando os balões a ar quente com os quais o brasileiro ganhou notoriedade tendo construído inúmeros modelos.

Naquela época a FAI criou as primeiras regras para regular a arte de voar e habilitou os primeiros pilotos, tendo Santos Dumont recebido o “brevet” de número 07. Louis Blériot recebeu o de nº 01 pois quando foi criado o “brevet de piloto” , já havia muitos pilotos e a ordem alfabética foi utilizada para conceder as habilitações.

A FAI filiava os aeroclubes que começaram a ser criados em cada país com a finalidade de reunir e organizar os praticantes do “vôo” que somente era praticado como esporte e lazer. Os vôos militares surgiram durante a Primeira Guerra Mundial e os vôos comerciais , bem depois, com o término da guerra.

A FAI tem como objetivos estatutários, conjugar os esforços dos seus membros com a finalidade de desenvolver a aeronáutica e a astronáutica no mundo inteiro, por todos os meios apropriados, e particularmente:

-colocando em evidência o espírito essencialmente internacional da aeronáutica como forte instrumento de aproximação dos povos, a despeito de todas as considerações políticas e raciais;

-encorajando o desenvolvimento dos princípios e das idéias úteis ao progresso da aeronáutica e da astronáutica e à prática das diferentes modalidades, exercendo junto às autoridades competentes, todas as ações próprias a obter a redução ou a supressão dos entraves ao seu progresso e à sua prática;

-desenvolvendo todos os esportes aéreos através do mundo, pela ação local de cada um dos seus membros e pelo trabalho das comissões especializadas;

-criando, definindo e controlando os recordes internacionais, e encorajando e regulamentando as manifestações e competições internacionais, tanto aeronáuticas quanto astronáuticas;

-reunindo, analisando e difundindo as informações e estatísticas capazes de auxiliar no aperfeiçoamento das aeronaves e de seus equipamentos, promovendo as normas internacionais e melhorando as comunicações e a organização da segurança de vôo.

A FAI é constituída de “membros ativos”, cuja definição é: “a organização nacional que representar o mais completa e eficientemente o maior número de modalidades da aviação esportiva e geral em seu pais”.

Em 1913, graças aos esforços do Capitão KIRK que fora à Europa comprar aviões para o Brasil, foi pedida a nossa filiação, o que somente aconteceu em 1919 devido ao recesso imposto à FAI pela eclosão da guerra de 14. Fomos uns dos primeiros membros ativos daquela federação, onde fomos representados pelo Aeroclube do Brasil. Em outubro de 2008, na Conferência Geral da FAI, essa representação passou à CAB-Comissão de Aerodesporto Brasileira.

Texto gentilmente cedido pelo Comandante Gustavo Henrique Albrecht, Presidente da ABUL – Associação Brasileira de Pilotos de Aeronaves Leves.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial