Tentativas de Recordes do Voo a Vela no sertão nordestino.

Relato de dois voos seguidos que rendeu 5 recordes, no voo a vela. 

bdf6bed8-35c5-462e-b743-aa7fa1892a72

re1
Sexta:
– cheguei de Fortaleza as 08am, quando o SA comenta: se quisermos bater recordes, precisamos estar aqui antes das 07 e decolar no máximo as 07:30. A mensagem estava dada, não podíamos desperdiçar a oportunidade do early start, mas como todos me conhecem fiz as contas e com largada as 09am teríamos chance com 118/h de média.

– vento de 28 km/h pouco NE facilita a passagem no través de Guaraciaba do Norte (Serra alinhada com a direção leste). Condição forte prevista no Piauí. Não deu outra, programamos um 1000km pre-fixados para visitar a cidade que nosso mestre Galvão sempre comenta.
– voamos colina na 1a perna (~150km) e engatamos nas térmicas piauienses. Voo normal até Picos, Vm 97km/h, quando comentei com o SA: se chegarmos até as 15 no 2o pontos, bateremos o recorde. Na 2a perna, (~400km) voamos a 150km/h de média com térmicas e estradas fantásticas!! Estávamos otimistas, tudo indicava que conseguiríamos bater o recorde.
– na 3a perna, porém, azul e sombreamento matou nosso voo e o transformou modo sobrevivência, mas tudo bem voar por voar é maravilhoso e além disso, o Sábado já tinha rendido um novo recorde (triângulo FAI de 917).

re
Sábado:
– todos os dias antes de “fecharmos” a prova, conversamos com os amigos do Quixadá Aventura (voo livre) para entender as melhores áreas. Conversei com ele às 05:45 e confirmou que Piauí seria melhor, apesar de previsão de estratificação em algumas áreas.
– decolamos as 07:30, fizemos um reboque acima da cobertura (S Benedito forma uma cobertura fina no período da manhã). Programação previa uma largada alta para atravessarmos o través de Guaraciaba do Norte. Dada a cobertura, conseguimos atravessar porém tivemos que queimar toda a energia do reboque para ficarmos abaixo da cobertura (~50 acima da Serra nos primeiros 20min de voo).
– voamos até Quiterinópolis a colina com convergência (sol perpendicular à montanha) e fazíamos uma média >110km/h até ficar baixo próximo à fazenda Capisa (pistas ótimas para opção de pouso), velocidade reduziu e chegamos em Fronteiras com ~95 um pouco depois das 11 e lembrei: Piauí !! Agora serão térmicas que deveríamos trocar a escala do planador para 10m/s !!
– 2a perna foi boa, mas não fantástica como no sábado. Não foi necessário trocar a escala do variômetro, mas chegamos às 14:45 no Maranhão, 2o e último ponto (~250km a oeste de S Benedito). Neste momento, pensei: recorde batido, porém estava muito enganado. Novamente, regiões estratificadas , térmicas cisalhadas, azul e vento de proa dificultaram muito a volta para São Benedito. Talvez o momento de maior aprendizado!! 1o porque o LXNAV tinha dado planeio final e não considerou que tínhamos que atravessar a montanha, dado que o ponto de largada foi no “pé da Serra” e segundo porque girar 0,5m/s para chegar no planeio feito com as pontas dos dedos (no “talo”) foi fantástico cruzar a Serra aproximadamente a 300m para cruzar a faixa de largada !!

re2

re4 Visual da cabine.

Obrigado @⁨SA⁩e toda a equipe por ter me incluído nesta maravilhosa e memorável empreitada que resultou em 5 recordes nacionais.

Sergio Andrade | Piloto
Itamar Lessa | Co-Piloto

https://www.onlinecontest.org/olc-3.0/gliding/flightinfo.html?dsId=6942717
– Distância livre sobre 3 pontos
– Distância pre-fixada sobre 3 pontos
– Distância livre em triângulo FAI
– Distância pre-fixada em triângulo FAI
– Velocidade em triângulo FAI 1000km

Novo PRESIDENTE da FAI

Caros membros da CAB e Aerodesportistas,

A FAI tem um novo presidente:
Robert Henderson da Nova Zelândia foi eleito com um mandato de 4 anos na Conferência Geral da FAI em Luxor, Egito, no último final de semana.

A última pessoa de fora da Europa a atuar como presidente da FAI foi Clifton F von Cann, dos EUA, que foi presidente de 1988 a 1990.

Sobre Robert Henderson

O Sr. Henderson tem experiência como oficial militar sênior, piloto e instrutor e, posteriormente, Gerente de Treinamento da frota Airbus A320 na Air New Zealand. Ele foi nomeado membro da Ordem da Nova Zelândia por seus serviços na aviação esportiva e é piloto de planadores em seu tempo de lazer.

45108061_1325581267581915_6004447709547724800_n

“Ser eleito pela comunidade mundial de esportes aéreos como seu presidente é uma grande honra e uma experiência de humildade”, disse ele.

“Estamos enfrentando uma série de desafios como uma Federação Internacional de Esportes, e não menos importante é encontrar fontes adicionais de financiamento.

“Estou ansioso para enfrentar esses desafios nos próximos dois anos, especialmente.

“Haverá muito trabalho árduo para levar a organização adiante, mas temos uma excelente equipe no Conselho Executivo e uma equipe excelente trabalhando para nós em Lausanne e estou confiante de que, com a ajuda deles, podemos fazer a diferença. “

Planos de curto prazo do Sr. Henderson

Henderson definiu algumas metas-chave como parte de seu plano para os próximos três meses, incluindo a garantia de que os Jogos Mundiais Aéreos, na Turquia, planejados para 2020, sejam bem organizados e administrados com eficiência.

“Este é um tremendo empreendimento e envolve centenas de pessoas, a grande maioria das quais são voluntários”, disse ele.

“Devemos à THK, a organizadora turca e aos nossos membros e esportistas, focar de perto neste evento para garantir seu sucesso.”

O presidente Henderson mora na Nova Zelândia, o que significa que será relativamente fácil para ele trabalhar com os membros da FAI na Ásia, onde ele observa que vários países têm grande potencial de crescimento no campo de esportes aéreos.

Para negócios de rotina com a sede da FAI em Lausanne, na Suíça, ele pretende usar a videoconferência sempre que possível.

“O Zoom é uma ferramenta de conferência maravilhosa e estaremos aproveitando ao máximo essa capacidade para reduzir o tempo de viagem e os custos de viagem”, disse Henderson.

“Também quero acelerar o trabalho em nosso projeto estratégico, ONE FAI, para realizar com urgência o recurso de mão-de-obra, a tomada de decisões e a economia potencial de custos.”

3 Recordes Mundiais Feminino de Parapente no Sertão Nordestino Brasileiro.

Marcella Uchoa é dona de recorde mundial no Parapente.

Um orgulho mineiro e brasileiro! Marcela Uchoa, 30 anos, de Poços de Caldas, quebrou o recorde mundial feminino de distância com Parapente no sertão nordestino do Ceará, no último dia 25 de outubro. No total, foram três recordes mundiais em apenas um dia: 410.72 km distância livre feminino, 377 km Goal declarado feminino e 415.5 km distância livre passando por três pontos OLC.

ma2 Decolagem em Assu – Ceará.

ma No cross country no sertão nordestino brasileiro.

“Chorando e rindo ao mesmo de felicidade. Emoção única e indescritível. Quem me conhece de verdade sabe o tanto que sonhei com isso. Sonho de uma vida! Quando comecei a voar, em 2010, descobrindo o cross country, conheci a recordista Kamira no PWC que teve na minha cidade, Poços de Caldas. Vê-la contando sobre os voos me inspirou muito e pensei: nossa, um dia quero ser a mulher que fez o maior voo do mundo. Lembro-me também que falava isso e me achavam louca, a menina que mal sabia voar e queria ser recordista mundial”, disse Marcella, emocionada, ao escrever no facebook e instagram.

“Na época estava na faculdade, e desde que terminei o mestrado tenho me dedicado exclusivamente a realizar esse sonho. Muito treino, dedicação, determinação e paciência para lidar com as frustrações. Só tenho que agradecer a vocês por terem acreditado em mim, por me convidarem a fazer parte da equipe, por terem me dado a oportunidade de viver meu sonho. Muito obrigada a todos da equipe (Frank Brown, Marcelo Prieto, Samuel Nascimento, Rafael Saladini) pelos ensinamentos compartilhados e, principalmente, ao Samuka e Rafa pela super parceria em voo. Muito obrigada à Nani e Dió pelo melhor resgate do mundo! Nani, foi uma emoção sem tamanho ter você do meu lado nesse momento, porque sei que sua torcida é sincera e tenho a sensação de que estará presente em todos meus recordes. Muito obrigada a todos que torceram por mim e ficaram acompanhando meu voo, torcendo em cada termal. À minha família pelo apoio incondicional e por entenderem minha ausência. Obrigada a toda equipe do Martin que realizou reboques excelentes. Obrigada às meninas do hotel que cozinhavam ovos todo dia 4h da manhã para eu levar no voo. Enfim, cada pessoa teve sua participação fundamental para minha realização pessoal. Porque sozinhos não somos ninguém!! Obrigada de coração a todos!!!! Obrigada vida!”.

ma1 Sertão Nordestino.

ma4 Final do dia e do voo.

A presidente da CAB, Marina Posch Kalousdian, parabeniza a atleta por esse recorde histórico que carrega consigo as bandeiras de Minas Gerais e do Brasil. “Temos uma ideia do tamanho da felicidade da Marcella, e não é para menos. Foram três conquistas ímpares. Juntas, provam que empenho e determinação são fatores determinantes para o sucesso, afinal de contas não existe pódio sem treino, sacrifício e força de vontade. Parabéns a ela e a todos os amigos e amigas do Parapente, modalidade que sempre ajuda a divulgar e desenvolver o aerodesporto dentro e fora do país”.

ma5 Rafael Saladini, Samuel Nascimento e Marcella Uchoa 410km

ma6 Distância percorrida.

Campeonato Mundial de Paraquedismo na Australia 2018.

A equipe brasileira de 8-way e 4-way de paraquedismo estão na Australia para representar o Brasil durante o Campeonato Mundial de Paraquedismo de 6 a 13 de Outubro… Boa sorte EQUIPES!

pp2 2018 World Parachuting Championships.

43437557_10217720725190727_3710165996380618752_n Equipe Brasileira na Cerimonia de Abertura.

4way1 Brazil.

8way Ramela Rodrigues, Carlos Cabral, Pedro Ushizima, Eduardo Bonamoni, Andre Luiz e Beatriz Ohno.

43209898_10217711797407538_8484433200024649728_n
Equipe 8-way.

4way EQUIPE: André Ferraz, Juliana Sé, Daiton Ribeiro e George Narita | CAMERA: Rick Neves | COMISSÃO TÉCNICA: Fernando Ventura.

4way2
4-way.

ASA Brasil 2018

asa

A CAB tem a honra de ter você como participante, patrocinador e apoiador e divulgador do 3º ASA BRASIL, Convenção sobre Show Aéreo Brasileiro. Esse encontro acontecerá em Casa Branca-SP.
Dias 11 e 12 de dezembro, com certeza, ficarão na memória de todos nós.
Aproveite e convide amigos interessados nesta área tão importante para o crescimento das cidades, da economia, do turismo e do aerodesporto. Convide seus familiares para conhecerem a região.
Será esse um momento único e uma oportunidade rara.
Esperamos a todos como sempre: de braços abertos !

As informações estão todas no site: www.asabrasil2018.com.br
As inscrições do 1º lote se iniciam hoje, veja as informações no link https://www.asabrasil2018.com.br/inscricoes que depois os direciona para a plataforma online de inscrição que é https://www.sympla.com.br/asa-brasil-2018__370333

60º Campeonato Brasileiro de Voo a Vela em Bebedouro – SP.

A cidade de Bebedouro  no interior de São Paulo foi sede do 60º Campeonato Brasileiro de Voo a Vela com aproximadamente 37 planadores, apesar das condições meteorológicas, foram realizadas 4 provas de 7 possíveis, o evento foi marcado pelo retorno da Academia das Forças Armadas “AFA” após a sua retirada dos campeonatos brasileiros a 17 anos, foi uma data marcante e muito comemorada por todos.

Após a cerimonia de abertura realizado no Clube de Bebedouro, o primeiro dia de prova foi seguido da rotina de um Campeonato, Comissão de Prova consultado a meteorologia e definindo as provas para as 4 classes: OPEN, RACING, CLUBE e KW-1 essa pela primeira vez formando um grid no Campeonato Brasileiro.

42361317_1298988010241241_8989693964474908672_n Cerimônia no Clube Bebedouro.

42330612_1299335923539783_3004455659367301120_n Hino Nacional no Aeroclube de Bebedouro.

42356588_1299588626847846_5769324342018048000_o Aeroclube de Bebedouro.

42385049_1299281440211898_7143682690980511744_n Comissão de pilotos.

42306172_1299293696877339_3649939405155598336_n  Briefing diário.

42319617_1299302400209802_2744188982056189952_n Prova do Dia de todas as CLASSES.

42369607_1299281523545223_3653873526479257600_n Limpeza do equipamento diariamente durante a semana de competição.

42450703_1299281533545222_2175068049688756224_n Lastreando o planador todo dia na parte da manhã

42345098_1299281713545204_7536260014848081920_n Antes da ida ao GRID pesagem do equipamento.

42366788_1299590380181004_8542173971552927744_o STAFF da organização na pista monitorando a operação do evento.

42345094_1299281626878546_5513077354664034304_n GRID na pista de decolagem.

42660546_1301517709988271_8468392841498853376_o Aguardando abertura das decolagens.

42507181_1300219703451405_2335910503294959616_o Autorizado a decolagem.

42513306_1300220996784609_4832849831711997952_o Engatando a corda no planador.

42443979_1299592766847432_4964349816076238848_o Checagem da corda no rebocador.

42462387_1300220156784693_4236345901557219328_o Autorizado a decolagem.

42393933_1299592960180746_4561432358443548672_o Equipe nivelando a asa para decolagem.

42465010_1299513393522036_4586178916326047744_o Corrida na pista do rebocador.

42379435_1299515480188494_1540861797098061824_o Decolando para a prova.

42645595_1302646703208705_3374431602602934272_o Levando para o box na área de desconectar.

42790104_1302824149857627_8297445042809733120_o Área de desconectar.

retorno Retorno da PROVA completada.

Nem sempre o objetivo de completar a prova é alcançada, numa transição com térmicas fracas uma escolha de rota errada, enfim isso faz parte de um dia de prova no voo a vela.

42540282_1301238783349497_6633780956668887040_n Resgate num dia sem conseguir completar a prova.

No final da competição 4 dias de provas das 7 válidas, cerimônia de premiação e o pódio das classes do 60º Campeonato Brasileiro de Voo a Vela em Bebedouro.

42831115_1303887043084671_2858345381673041920_o Troféus.

42837654_1303887223084653_3100841404163686400_o Premiação.

posiçnao Resultados GERAL – Prova 1, Prova 2, Prova 3 e Prova 4.

Classe OPEN OPEN.

Classe Racing RACING.

Classe Clube CLUBE.

Classe KW1 KW-1.

afa Homenagem do Aeroclube de Bebedouro e FBVV aos membros da AFA.

42572490_1301514426655266_6434117234271977472_n 60ºCampeonato Brasileiro de Voo a Vela em Bebedouro – SP.

 

4th FAI Junior World Hot Air Balloon Championship Włocławek – Poland 2018

balloon

Mundial Júnior de Balonismo – O piloto Christian Kurken Kalousdian representou o Brasil no 4º Campeonato Mundial Júnior de Balão de Ar Quente da FAI que aconteceu até o dia 16 de setembro em Wloclawek, na Polônia. O brasileiro terminou na 6ª colocação. Participaram do Mundial 49 pilotos de 13 países. 

b3

b4

b5

b7

b2

b1

b11

31C49249-BAA6-4E79-8944-44DB313D77DE

D498772F-8A40-40AD-8EF5-06ABA6B832A6

RESULTADOS no site da organização.

 

Campeonato Brasileiro e Internacional de Asa Delta em Brasilia.

CAMPEONATO BRASILEIRO E INTERNACIONAL DE ASA DELTA – Com a Supervisão Geral da CBVL – Confederação Brasileira de Voo Livre realizado esse Sábado dia 1º de Setembro, em Brasília, o Campeonato Brasileiro e Internacional de Asa Delta, válido para o Ranking FAI. Pilotos de asa delta da Australia, Suécia, Chile, Argentina e Uruguai participam da competição.

Foram 5 dias de provas de 7 possíveis da 2ª Etapa da temporada 2018…. 2 dia com ventos fortes fez com que a organização e comissão de pilotos CANCELASSE as provas… O grande vencedor foi o piloto australiano Jonny Durand – MOYES | RX segudo dos brasileiros Calrlos Niemeyer – AEROS – Combat e Glauco Pinto – ICARO – Laminiar, resultados do evento e fotos nos links da organização.

banner

rampa Vale do Paranã.

menias Meninas.

decolagem Decolagem.

brasilia GOAL na Esplanada dos Ministérios em Brasilia.

Confira os RESULTADOS e FOTOS.

Open- Jonny Duran, Carlinhos Niemeyer e Glauco Pinto. OPEN – Carlos Niemeyer, Jonny Durand e Glauco Pinto.

Sport- André Lucena (Socó), Thalis Pacheco e Erico de Oliveira SPORT – Thalis Pacheco, André Lucena e Erico Oliveira.

Sport King- Ricardo Juppert, Lucas Santiago e Diego Scofano. SPORT KING POST – Lucas Santiano, Ricardo Juppert e Diego Scofano.

 

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial