CAB
Comitê Aerodesportivo do Brasil

_____

O CAB - Comitê Aerodesportivo do Brasil, fundada em 25 de abril de 1997 na cidade do Rio de Janeiro, RJ, é uma entidade formada com a finalidade de coordenar e organizar todos os aspectos relativos à prática e gestão das modalidades aerodesportivas no território brasileiro. Objetiva dar suporte aos associados para o fomento, crescimento e fortalecimento do aerodesporto nacional. O CAB é a representante do Brasil perante a FAI - Federação Aeronáutica Internacional, com sede na cidade de Lausanne, Suíça.




CALENDÁRIO DE EVENTOS


63º Campeonato de Voo em Planadores Etapa Sul
  Data: 04/12 - 11/12/2021
  Local: Aeroclube - Erechim / RS

11º Campeonato Mundial de Paramotor
  Data: 20/04 - 30/04/2022
  Local: Aeroporto - Saquarema / RJ

1º JAB - Jogos Aéreos Brasileiros
  Data: 15/05 - 29/05/2022
  Local: Aeroporto e Rampa Local - São Lourenço / MG


NOSSOS ASSOCIADOS
_____



JAB

JOGOS AÉREOS BRASILEIROS

É o maior evento do Aerodesporto Nacional, reúne todas as categorias do Esporte Aéreo Brasileiro em competições oficiais paralelas. São bianuais, fazendo com que cada uma das Diretorias Eleitas do CAB, tenham a oportunidade de organizar uma edição, o que provoca uma competição saudável entre as diretorias em busca de um aprimoramento constante do evento. Além de almejar um aprimoramento técnico continuado para o Aerodesporto, o JAB promove uma interação social extremamente sadia entre as categorias participantes.
Saber mais




ACRO

Associação Brasileira de Acrobacia Aérea

O Brasil faz parte de uma elite de países que consegue manter uma Acrobacia de alto nível, com uma quantidade expressiva de pilotos e aviões habilitados. É um esporte que requer muita dedicação e treinamento, mas compensa pelo prazer do voo e ganho de proficiência dos atletas. A representante oficial da Acrobacia Aérea perante o Brasil e a CIVA (Comissão Internacional de Acrobacia Aérea) é ACRO - Associação Brasileira de Acrobacia Aérea.
Saber mais





COBRA

Confederação Brasileira de Aeromodelismo

O Aeromodelismo é o aerodesporto que reúne o maior número de praticantes, fascina os de oito aos de oitenta anos e, talvez seja o mais democrático dos arodesportos, podendo ser praticado com opções iniciais de baixo custo e com cursos relativamente rápidos. E aos que quiserem investir um pouco mais, esse é uma modalidade extremamente cativante e sem limites. A COBRA - Confederação Brasileira de Aeromodelos é a representante oficial perante a CAB.
Saber mais




FBVP

Federação Brasileira de Voo em Planadores

O voo de planadores é o mais técnico dos voos, a melhor escola para que quer aprender a arte de voar. Uma modalidade prazerosa em todos os sentidos, da satisfação de se voar dependendo unicamente das asas até o intenso convívio social entre seus praticantes, ninguém voa um planador sem ajuda dos amigos. Quem representa esta escola de pilotos e de amizades é FBVP - federação Brasileira de Voo de Planadores.
Saber mais





CBVL

Confederação Brasileira de Voo Livre

O Brasil é reconhecido internacionalmente pelo alto nível técnico de nossos atletas. O esporte reúne duas maneiras fascinantes de se voar, as Asas Delta e os Parapentes. É um dos esportes aéreos mais procurados pela praticidade que oferece aos praticantes e os reduzidos custos quando comparados com os demais aerodesportos. É representado na CAB pela CBVL - Confederação Brasileira de Voo Livre.
Saber mais




CBPq

Confederação Brasileira de Paraquedismo

O paraquedismo brasileiro é bastante desenvolvido e muito bem estruturado, é praticado na grande maioria dos estados do país e conta com um Centro Nacional em Boituva,SP. O esporte oferece diversas modalidades nas quais o Brasil se destaca pelo excelente nível técnico. A CBPq - Confederação Brasileira de Paraquedismo é a entidade oficial que representa o esporte perante a CAB.
Saber mais





CBB

Confederação Brasileira de Balonismo

O Balonismo é a atividade aérea mais antiga praticada pelo homem e o Brasil é muito bem representado nesta modalidade. Se destaca por ser um dos esportes de maior beleza plástica entre todos, sendo também um dos que proporciona os voos mais prazerosos. Quem voa em um balão jamais esquece, é uma experiência única. São representados na CAB pela CBB - Confederação Brasileira de Balonismo.
Saber mais




CBPM

Confederação Brasileira de Paramotor

A Confederação Brasileira de Paramotor tem por finalidade promover a modalidade de paramotor em todo território nacional, representando o paramotor brasileiro inclusive no exterior. Promovemos campeonatos e registros de recordes oficiais. Nossos Instrutores são Certificados pela APPI-PPG, Associação Internacional de Pilotos de Paramotor, que aplica um sistema de ensino padronizado e de qualidade, reconhecido internacionalmente, com foco no voo seguro.
Saber mais




NOTÍCIAS DO CAB







_____

Quebra de recorde e disputa acirrada marcam o 33° Campeonato Brasileiro de Balonismo

 

O 33° Campeonato Brasileiro de Balonismo, realizado na cidade de Boituva, SP, entre os dias 14 e 19 de setembro, foi um sucesso acima do esperado. O evento que reuniu 27 competidores, chegou a ter dois dias de provas canceladas devido aos fortes ventos. Entretanto, o também piloto Marcos Bonicontro, professor de Física e reconhecido construtor de balões “Special Shapes” (Balões de Forma), que estava como Diretor de Provas do Campeonato, se superou. Ele não só conseguiu compensar os dias perdidos nos quatro dias restantes de voos, mas ainda conseguiu realizar 23 provas, batendo o Recorde Brasileiro de provas realizadas em um mesmo dia, no sábado, 18, com 8 provas realizadas em um único voo. Esse feito só foi possível graças a três precisas medições de vento, que detectaram correntes de 360 graus até 150 graus, facilitando as navegações.  


Segundo o presidente da Confederação Brasileira de Balonismo e organizador do campeonato, Johnny Alvarez da Silva (Johnny do Balão), a Competição foi considerada a mais disputada da história dos Campeonatos Brasileiros, agradando e deixando boasembranças em todos os participantes e visitantes.
 
O público local recebeu com grande entusiasmo o Campeonato e compareceu em massa para prestigiar o evento, contou inclusive com a presença do Prefeito Edson José Marcusso, que em seu pronunciamento afirmou que a cidade de Boituva estará sempre de braços abertos ao Balonismo Brasileiro.  

Além das acirradas provas da competição, ainda no sábado, 18, ao final da tarde houve um “Voo Fiesta” com uma prova “Caça a Raposa” (uma prova em que um balão intitulado de Raposa decola, e minutos depois é seguido por todos, vencendo o que arremessa uma marca o mais próximo do pouso do Raposa), vencida pelo piloto Rodrigo Marques. Na sequência, já ao cair da noite, mais um fantástico espetáculo foi oferecido ao público pelos competidores, um “Night Glow” (quando os balões são perfilados, inflados e iluminados) com os 27 balões. Nesse evento em especial houve mais um recorde, o de comparecimento de público em um evento esportivo na cidade. Público este que aplaudiu bastante a única participação feminina do Campeonato, a pilota de Torres, RS, Lais Pinho.   
 
Domingo, dia 19, foi o último dia de provas deste Campeonato marcado pelo elevadíssimo nível técnico e pela eficiente organização, que em função do cancelamento devido a Covid, do Campeonato de São Lourenço a ser realizado durante os JAB – Jogos Aéreos Brasileiros, teve muito pouco tempo para organizar o Campeonato em Boituva.  
 
Este 33° Campeonato Brasileiro de Balonismo, foi a versão 2020, impedida pela pandemia de ser realizada no ano passado. O Campeonato de 2021, o 34° Campeonato Brasileiro de Balonismo, será realizado entre os dias 12 e 17 de outubro deste ano, em Torres, RS. Os pilotos melhores ranqueados após estes dois Campeonatos representarão o Brasil no Mundial de Balonismo, disputado na Eslovênia no próximo ano.  
Quem levou o primeiro lugar nesta extraordinária versão de Boituva foi o piloto Marcos Paulo da Silva (Paulinho), conquistando seu bicampeonato.



Confira a classificação: 

Classificação Geral
 
1° Marcos Paulo
2º Felipe Tostes
3º Fábio Pascoalino
4º Markus Kalosian
5º Warley Macedo
 
Classificação Juniores:
 
1º Fábio Pascoalino
2º Laís Pinho
3º João Justo
4º Caio Avelino
5º Felipe Pires


27/09/2021


_____

CAMPEONATO BRASILEIRO DE ACROBACIA AÉREA 2021

 Nos dias 19 a 22 de agosto foi realizado o Campeonato Brasileiro de Acrobacia Aéra, em parceria com o Aeroparque Aldeia da Serra – SJOY, em Palmeira/PR.

A convite do amigo Luiz Debes, coordenador do evento e representando o Aeroparque e por sinal excelente anfitrião, o Rodrigo e eu decolamos com o T-6, PT-LDQ, de Amarais rumo ao Paraná, e após uma hora e cinquenta de um voo maravilhoso pousamos.

Aquela voz conhecida na fonia do grande Vadico, nos orientou onde parkear ao lado da sua estrutura fantástica com a All Crazy. E ao desembarcar nossa querida amiga Cris Falaschi, que estava como Coordenadora dos Voluntários do Aeroparque, nos levou a fazer o teste Covid, necessário a todos que estavam presentes e após o resultado negativo poder cumprimentar a turma toda.

Percebemos que estava rolando uma prova liderada pelo Juiz Chefe Fernando Paes e Barros, o qual quero parabenizar pelo trabalho impecável!

Ao terminar pudemos encontrar a Super Marina Deluqui, como Assistente do Juiz Chefe e Coordenadora dos Voluntários da linha de Juizes, ela não parou um segundo em todos os dias para fazer tudo funcionar, fiquei cansada só de ver! E outro que merece também menção é o Renatinho Sniadower, responsável pela captação e publicação das Notas, não descansou um minuto!

Foram 41 competidores nas categorias Primary, Sportsman, Intermediate, Advanced, Unlimited e 4 minutes. Os resultados estão no site do CBA www.acrobaciacba.com . Foi muito inspirador ver na Primary, os quatro primeiros lugares representando a nova geração, entre 18 a 20 anos!! A Tamata que nos representou, levou a todos o seu sorriso encantador! O colorido de tantos aviões iluminava e aquele bate papo que a gente não queria que acabasse. Fui convidada como juíza do 4 minutes e achei fantástico poder participar, dá vontade de dar 10 para todos, o voo do Bolafly foi uma aula de gerenciamento de energia e com música dele!

O evento ganhou de presente passagens da Esquadrilha da Fumaça e um parabéns especial desenhado nos céus paranaenses pelos 10 anos da CBA.

Quero também parabenizar o CBA pelo evento e o Wagner, pela fantástica estrutura e homenagem ao Jorge Stocco (nome do aeroporto Aldeia da Serra), que durante anos foi nosso anjo da guarda no Circo Aéreo.

No fim de tarde com um pôr do sol mágico, fizemos umas passagens liderados pelo Beech Cromado mais lindo que já vi até hoje, o PS-WBE, com o Billy (William Starostik) no comando e o João Carlos Stocco de co-pila, O Haupt e Garcia estavam na ala direita com o T-6 amarelo, PT-KRD, e o Rodrigo e eu na ala esquerda com o LDQ, juntos enchemos os céus com o ronco dos Radiais! O nosso grande amigo Leandro Ruda?, também nos deu a honra nos fotografando na ala com o Phennon!

Na noite do sábado a foi premiação com um cenário incrível dos aviões do WS Air Museum, e a hora da comemoração foi regada com a cerveja Bodebrown, apoiadora do Campeonato! Já com saudades de momentos tão especiais, não posso deixar de registrar que na noite de sexta pude encontrar parte da nossa equipe do Circo Aereo, em uma pizzaria em Campo Largo, onde pudemos reviver toda a alegria que nos une até hoje!



Abraços aéreos a todos e até a próxima!

Mônica Pinho Edo
01/09/2021


_____

ACRO E CBA SE REÚNEM PARA DAR INÍCIO A CRIAÇÃO DA CBACRO

 Competições Aéreas, se reuniram no último dia 21 de julho de 2021, em um encontro de grande importância para o futuro da Acrobacia Aérea Brasileira. Na ocasião foi concluído um acordo para se dar início aos trabalhos de criação da CBACRO - Confederação Brasileira de Acrobacia Aérea. Esta nova estrutura visa valorizar e apoiar as duas entidades criadoras, reunindo e fomentando novos atletas e entidades que possam somar e ajudar a Acrobacia Aérea voltar a crescer e se desenvolver no Brasil. Ficou acordado que ambas entidades farão um estudo conjunto, para a construção de um estatuto que garanta a máxima fidelidade aos planos de evolução do esporte, com a cerimônia de inauguração marcada para acontecer durante os Jogos Aéreos Brasileiros de 2022. A CAB - Comitê Aerodesportivo do Brasil, está dando total apoio a criação da CBACRO, acreditando que esta união será um divisor de águas na Acrobacia Brasileira, fazendo com que a soma destas forças e talentos consagrem nossa Acrobacia entre as mais estruturadas e evoluídas do mundo. O CAB parabeniza a ACRO e CBA pela iniciativa.

Laert Gouvêa
20/07/2021


_____

CAB E CBPQ TRABALHAM PARA AMPLIAÇÃO DO STJD

 O CAB iniciou junto a Confederação Brasileira de Paraquedismo, os trabalhos para que em um futuro próximo a Justiça Desportiva possa atender todas as modalidades do Aerodesporto. Hoje somente a CBPQ conta com um STJD organizado e atuante, o qual servirá de modelo para que o CAB monte uma estrutura semelhante e mais abrangente, para que possa atender a todas modalidades Aerodesportivas filiadas ao Comitê. Até agora a CBPQ vinha arcando sozinha com os custos da estrutura do STJD, que atendia somente às demandas do Paraquedismo. Neste novo modelo gerido pelo CAB, os custos passarão a ser rateados entre todas as modalidades e, com representantes de todos os esportes envolvidos, o STJD passará a atender a todas as modalidades dos Esportes Aéreos Brasileiros. O cronograma proposto para esta mudança, determina que toda esta nova estrutura esteja pronta para iniciar os trabalhos a partir dos Jogos Aéreos Brasileiros, em maio de 2022.

Laert Gouvêa
20/07/2021


_____

O paraquedismo adere ao selo verde asabras

 O Paraquedismo Brasileiro está muito próximo de se tornar o primeiro Esporte Sustentável, neutralizando suas emissões de CO2 na atmosfera. Estão adiantadas as conversas com os proprietários das aeronaves lançadoras, para que todas passem a fazer parte do Programa SELO VERDE ASABRAS, eliminando assim 100% das Pegadas de Carbono do Paraquedismo. Após a assinatura dos contratos, o Paraquedismo Brasileiro terá sua própria floresta, com a previsão de que no máximo em cinco anos já seja um esporte totalmente verde, tornando-se também um exemplo para os outros esportes e para o mundo.




Laert Gouvêa
19/07/2021


_____

PDA-PROGRAMA DE DIVULGAÇÃO DO AERODESPORTO

 

A CAB fará a divulgação do aerodesporto por todos os meios disponíveis e possíveis. Algumas ações terão prioridade e são:



O AERODESPORTO NA NET

Com a reformulação do nosso site, valorizando os esportes aéreos e expondo imagens e fatos, pretendemos fazer desta ferramenta um intrumento motivador e catalizador de novos atletas.



O AERODESPORTO NA ESCOLA

Será criado um grupo de voluntários que se disponha a ir às escolas proferir palestras, mostrando em video um rápido histórico da aviação, porquê o avião voa, quais as modalidades de aerodesporto, os fundamentos de cada uma e onde e como se pode praticá-la.

Será distribuído um kit de um aeromodelo bem simples, à elástico, para ser montado em aula.



O INCENTIVO AO AERODESPORTO

Os alunos serão convidados a passar um dia num aeroclube ou clube de voo, onde alguns, indicados pela professora, serão convidados a realizar o “voo de batismo”. Os anfitriões promoverão uma palestra ou aula sobre a modalidade.



O AERODESPORTO NA IMPRENSA

Divulgaremos junto às grande mídia as gravações apresentando o Programa nas escolas e nos sítios de voo, buscando ganhar espaço e reconhecimento da imprensa. A mídia espontânea pode ser um importante catalizador de novos aerodesportistas.



O AERODESPORTO CULTURAL

Serão organizados concursos envolvendo estudantes, tanto na área de escrita( poesia e dissertativa) quanto nas artes gráficas e visuais(pintura, desenhos e fotos), tendo como motivo o vôo, eventos, datas importantes, etc.

Gustavo H Albrecht
27/04/2020


_____

PALAVRAS DO PRESIDENTE

 Como talvez já saibam, voltei a presidir a CAB, agora o CAB, entidade da qual fui o primeiro Presidente quando a fundamos em 25 de abril de1997.

Depois de 23 anos, voltei para tentar fazer com a CAB, agora o CAB, aquilo que o Neves de Moraes e eu imaginamos que ela deveria ser ....“a COORDENADORA das Entidades que reúnem os aerodesportistas no Brasil”.

Como isto aconteceu eu contei na “História da CAB”, publicada no nosso Portal.

Nesta gestão, soma-se a esta função de coordenadora do Aerodesporto à nível nacional, a de Representante do Brasil na FAI-Federação Aeronáutica Internacional, representação que exerce desde 2008. A história que conta a substituição do Aeroclube do BRASIL, pela CAB, agora o CAB, esta contada no Portal, da mesma forma que é contada a história da FAI e qual é a função do CAB naquela Federação Internacional.

Como está contado na “História da CAB”, quem assumiu a Presidência, depois de várias irregularidades, foi substituído pela minha antecessora que mudou a cara da entidade, projetando-a nacionalmente, criando vários eventos sociais que deram maior visibilidade ao Aerodesporto.

Eu assumi a Presidência da CAB, agora o CAB, para tentar continuar o seu trabalho de divulgação e valorização do Aerodesporto mas de uma maneira mais “democrática”, ou seja, decidindo JUNTO com a entidades filiadas e não fazendo uso do Estatuto que me permite ser “autocrático” como ela foi. As decisões serão tomadas por TODAS as filiadas. Somos apenas sete entidades filiadas...fica bem mais fácil do que administrar democraticamente uma entidade com mais de 500 filiados.

Além disto, o CAB deixará de “competir” com suas filiadas e passará a defender o Aerodesporto no nível Federal, deixando a condução das modalidades aerodesportivas com as ENADs, as legítimas representantes dos atletas e competidores de cada modalidade.

Um dos pontos que defenderemos é o “reconhecimento” do Aerodesporto como esporte, e sua inclusão na Lei Geral do Esporte que tramita no Congresso Nacional e que, quando aprovada, substituirá a chamada Lei Pelé. Esta Lei que tramita desde 2016 sequer menciona o Aerodesporto como um esporte. A Lei Geral do Esporte divide a verba destinada pela Secretaria dos Esportes entre os Esportes Olímpicos, os Esportes Paraolímpicos e a Associação de Clubes. Porque não para o Aerodesporto?

O CAB paga ( leia-se as ENADs pagam) a Taxa FAI que nada mais é do que a taxa devida pelos Estados para participarem da FAI..ou seja, indiretamente nossos pilotos estão pagando a filiação do Brasil à FAI...obrigação do Estado e não dos atletas.

Quaisquer sugestões ou comentários serão benvindos. Nosso Portal terá um espaço reservado para isto. Este é o CAB.

Saudações aerodesportivas

Gustavo H Albrecht
28/03/2020

CAB
Comitê Aerodesportivo do Brasil
___________________

  Av. Presidente Vargas, 962, sala 1004 - Rio de Janeiro - RJ - 20071-002
  021 98206-0071
So
  contato@cab.org.br